sexta-feira, 4 de novembro de 2011

Perdão



Ele: Você me perdoa?
Ela: Você se perdoaria?
Ele: Não.
Ela: Então por que eu deveria?
Ele: Por que você é melhor do que eu
Ela: Não sei se posso ser tão melhor assim... Por que você gosta de mim? Se é que você gosta de mim...
Ele: O que te faz pensar que eu não gostaria?
Ela: Quem gosta cuida... Você só sabe me machucar...
Ele: Eu sou um idiota.
Ela: Eu sei disso.
Ele: Você quer saber por que eu gosto de você? Por que voce é minha unica chance de melhorar, por que eu sinto que sou alguém melhor quando estou com você...
Ela: Você ao menos me conhece? Sabe minha musica favorita? Sabe meu filme favorito? Minha comida favorita? Voce sabe alguma coisa de mim?
Ele: Não...
Ela: Como voce gosta de alguém que não conhece?
Ele: Eu posso não saber sua musica, filme, ou comida favoritos... Mas eu sei como você adora olhar pro céu, e como voce fica encantada com a lua, sei que você tampa a boca quando sorri por que odeia o jeito escandaloso que você abre a boca e isso torna o seu sorriso a coisa mais meiga que eu ja vi, eu sei como voce finje não sentir ciumes só pra ver minha atitude, sei como voce diz tudo no olhar, sei como você adora assistir desenhos de amanhã mesmo que isso te pareça infantil, e sei que odeia ser contrariada. Eu sei que voce é romantica, mas odeia os romances infantis da TV. Sei que ouve todas as palavras do mundo e não se emociona, mas basta ouvi-las em uma musica e começa a chorar. Enfim, eu não me preocupo em saber coisas banais sobre você, eu me preocupo em enxergar coisas nas quais ninguém pensa em ver. Eu te amo, pelas pequenas coisas que existem em você

1 comentário:

Ana disse...

Lindo!
Serve para mostrar que às vezes saber as coisas mais banais não é nada, saber os pormenores que alguém poderá chamar de insignificantes já mostra que está atento àquilo que somos por dentro, às simples coisas que nos fazem sorrir e que fazem de nós quem somos.
Beijinhos